quinta-feira, 18 de abril de 2013

Ícone VIrgem de Kazan - 2013

Virgem de Kazan, um ícone que marca a história do povo russo sendo dedicado à sua proteção muitas vitórias nacionais e milagres.
Têmpera sobre Madeira
(26x31cm)
Sobre o Original: Em 1579, uma menina de 9 anos de idade, de nome Matrona, cuja casa paterna desaparecera durante um incêndio nesse mesmo ano, sonhou com a imagem da Mãe de Cristo e ouviu uma voz dizendo que ela deveria ir buscar este ícone, que se encontrava nos escombros da casa incendiada. O ícone foi encontrado embrulhado num tecido antigo debaixo do fogão da casa destruída.Estava enterrado, provavelmente desde a época do domínio dos tártaros na cidade de Kazan, quando os fiéis eram obrigados a esconder a sua fé. O santo ícone foi com júbilo transferido para a igreja mais próxima -a igreja de S. Nicolau., e posteriormente para a catedral da Anunciação (Blagovechenskii) onde se consagrou pela cura de cegos. .
+ + +
Passos:
+++
O original na noite de 29 de junho de 1904, durante uma revolta popular, desaparece junto a outros tesouros do Santuário na Rússia. Em 1970, cerca de sessenta anos depois, reaparece numa exposição de arte nos Estados Unidos. Neste contexto, foi comprado pelo «Centro Russo Católico de Nossa Senhora de Fátima» organização católica de devoção à Virgem de Fátima. Prosseguindo sua caminhada foi entronizado na Capela Bizantina, em Fátima, Portugal e, em 1993, foi entregue ao papa por esta organização.
O bispo de Roma conservou o ícone na capela de seu apartamento, esperando a oportunidade de encontrar-se com o patriarca Alexis II para devolvê-lo, pois este, enquanto chefe atual da Igreja ortodoxa russa, era considerado seu legítimo proprietário.
Em 28 de agosto de 2004, o Papa João Paulo II, manifestando o desejo de promover as relações fraternas com a Igreja Ortodoxa Russa, devolveu ao Patriarcado de Moscou este que é um dos ícones mais venerados pelos ortodoxos através da história.
+ + +
"O Bispo de Roma rezou diante deste Ícone sagrado, implorando que chegue o dia no qual poderemos proclamar ao mundo, com uma só voz e na comunhão visível, a salvação do nosso único Salvador e a sua vitória sobre todas as forças malvadas e ímpias que danificam a nossa fé e o nosso testemunho de unidade."

2 comentários:

Sérgio de Barros disse...

A história deste ícone é sensacional, e parabéns pela obra, ficou muito bonita.

Maria Fonseca disse...

LINDO MEU AMIGO! NOS VEMOS NA JORNADA!

Postar um comentário